Publicado por: Alex Lobo | 18/12/2011

A AÇÃO DOS TRANSPORTES CLANDESTINOS

A essa época do ano, das festas Natalinas, de maior circulação de comércio tanto formal como o informal, os movimentos nas lojas, butiques, galerias e shopping centers, são bastante intenso, atraindo compradores de diversos lugares do Brasil. Apresentando um movimento bastante intenso no Terminal Rodoviário de Goiânia onde é responsável pela vinda e ida dessas pessoas. Que muitas vezes na falta de uma passagem no balcão, ou na falta de uma opção, resta a essas pessoas a optar pelo transporte clandestino.
Eles estão espalhados em diversos pontos da Região do Terminal Rodoviário, captando esses passageiros que se dirigem a direção do Terminal Rodoviário de Goiânia, para o seu destino. Mas o que poucos sabem é do risco e de extremo perigo que estão correndo. O que muitas vezes lhe parece bem viável, rápido e econômico, é o que pode tornar bastante caro e complicado. Sem nenhum controle de fiscalização, o que poucos sabem, é que para seguirem em viagem em um transporte como esse, o veículo só segue embarque quando está cheio ou completo, o que compensaria a viagem para o motorista. Muitos ali enganam o próprio passageiro, quando informa que estaria quase saindo para o destino. Às vezes a espera compensaria o horário do transporte regular onde possuem horários fixos, determinados e regulados pela AGR (Agencia Goiânia de Regulamentação), sem falar do risco de entrar num veículo em condições de manutenção inviável para uma viagem, irregular, sem revisão de reparos veicular, e até mesmo com motoristas sem uma licencia habilitação do DETRAN. Principalmente no trecho Goiânia para Brasília, onde a presença desse tipo de transporte é constante e diário.

Segundo Informações da própria AGR, alguns riscos ao Contratar um Serviço não Autorizado de transporte:

• Inexistência de Seguro de vida para os Passageiros;
• Motoristas sem a devida Qualificação Técnica;
• Veículos em condições mecânicas, de segurança e higiene duvidosa;
• Inexistência de veículo de apoio em casa de quebra na estrada.

Essa modalidade de transportes clandestinos, não oferece nenhuma garantia e nenhuma segurança jurídica em caso de dano, de extravio de bagagens ou até mesmo em caso de acidentes. A ANTT que é uma Agencia Federal de Fiscalização de Transporte Terrestres que fiscaliza as BR’s, cobram bastante nessa modalidade de transporte, onde até mesmo dentro dos veículos os próprios passageiros são aconselhados e orientados que estão apenas pegando carona, para não correr o risco de serem barrados nas rodovias federais. Muitos até mudam o trajeto, pegando outras rodovias para se desviarem da fiscalização. Sem falar que não possuem um endereço fixo ou até mesmo um CNPJ em caso para recorrer ao reparo de algum prejuízo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: